Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

segunda-feira, 20 de julho de 2015

O erro nosso necessário de cada dia.....


Nos últimos dias, estive pensando sobre nós, enquanto seres errantes e cheguei à conclusão de que o erro é essencial para que possamos alcançar nossos objetivos de vida. Temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhecem; e a subjetiva... Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que nos perguntarmos - Quem somos? Não saberemos dizer ao certo!!! Isto não é uma apologia ao erro, apenas uma reflexão: viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso ‘’não-ser’’. Equívoco, falta, engano, inexatidão, dúvida, abuso e culpa são palavras que nos perseguem diariamente e tidas como sinônimos de erro. Inúmeros pensadores já trataram sobre esse tema. Certa vez, o escritor e filosofo iluminista, Voltaire escreveu: ‘’os homens erram, os grandes homens confessam que erraram’’. É extremamente importante reconhecer, assumir e confessar um erro, ele é natural, constante e até necessário na vida de qualquer pessoa que deixa de ser estática e se predispõe à evolução. E a maior evolução é saber que o outro vai errar, que nós, mesmo não querendo, iremos errar, mas então fica o conselho de Lucas 17: 3-4: ‘’ Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe. Se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: estou arrependido, perdoe-lhe’’. Diante desta informação, reconheço que é preciso reconhecer o erro como ferramenta estratégica. Ter atitude! Encarar! Até porque temos que ser sinceros e aceitar que grandes ideias e inúmeras histórias de sucesso tiveram o erro como ponto de partida ou recomeço, na verdade, acredito que o erro é a motivação mais estimulante para colocar em prática o segundo plano. Da renovação a cada dia. Paz e bem
Postar um comentário