Atalho do Facebook

FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Respeitar, uma palavra esquecida no universo do nosso égo........


Respeitar o próximo é uma tarefa difícil, conviver com as diferenças, com o jeito de cada um ser exige paciência, compaixão e amor ao próximo. Cada pessoa tem uma maneira de ser, de agir e viver, não pode cobrar dos outros atitudes que eles não podem dar, é difícil viver em sociedade com pessoas singulares e tão diferente de nós, mas é necessário respeitar a cada um do jeito que é. Para aceitarmos e respeitar o próximo exatamente como ele é, é necessário uma maturidade espiritual, agir respeitando todas as diferenças é o resultado de nossa evolução. É saber dar e receber, é não julgar, é reconhecer a importância do outro e ser consciente de tudo que fazemos tem suas conseqüências tanto para o bem quanto para o mal. Por mais que as idéias sejam diferentes é necessário ter a humildade de ouvir o ponto de vista alheio, respeitar seu espaço, suas opiniões. Vivemos hoje uma época onde o respeito quase não é utilizado, a máxima de seu direito termina quando começa o meu foi deixada de lado, e estamos todos invadindo o espaço do outro, sem respeitar, sem pedir licença. Existem pessoas que são mais introspectivas, que gostam de ficar sozinhas e para essas pessoas sempre existem aqueles amigos que ficam em cima, dizendo que tem que sair mais, que tem que se divertir. Estamos em uma era egoísta, em que centramos em nós mesmos e esquecemos o outro, quando queremos algo nos achamos do direito de receber e esquecemos que o outro também tem suas vontades. Isso acontece muito em relacionamentos amorosos, relações de amizades e até mesmo no profissional, quando sempre um acaba invadindo o espaço do outro e algumas vezes o outro consente para evitar brigas maiores. Existem dois lados da moeda nessas relações, os invasivos e os invadidos. Os invasivos são geralmente pessoas egoístas, egocêntricas que pensam somente em seu bem estar, respeitar o próximo não está nem perto de seus objetivos, ele sempre quer tudo do seu jeito, como uma criança mimada, por outro lado são pessoas que se sentem vazias, geralmente só tem a simpatia forçada das pessoas, geralmente por status e poder sobre os outros. Os Invadidos são pessoas generosas, de bom coração, mas acabam se prejudicando com toda essa passividade, ser bom é diferente de ser burro, muitas vezes os invasores se aproveitam de pessoas assim, não respeitam, invadem seus espaços, humilham, força que essas pessoas façam seus trabalhos. Limite é respeito, temos que saber que o outro também tem seus direitos, e respeitar é o mínimo que temos que fazer. E nossa sociedade nos mostra todos os dias a falta de respeito pelo próximo, isso se aplica até mesmo nos comandantes de nosso país, que mostram a falta de respeito pela sua população, somos constantemente forçados com obrigações, impostos e nos deparamos com injustiças. Precisamos nos controlar para não invadir o espaço do outro e acabarmos magoando e perdendo relacionamentos com pessoas queridas, diferenças de opiniões, de gostos, de visões sobre certos fatos da vida e é isso que faz tudo ficar mais democrático, o que seria do azul se todos gostassem do amarelo? Respeitar as diferenças e o espaço do outro é algo que só nos acrescenta, nos faz sermos melhores, não desabona em nada, as vezes deixar o orgulho de lado, mesmo não concordando como o outro pensa ou age é ser evoluído, é ter muito amor e compreensão e isso nos torna pessoas melhores, em paz com os que nos cercam e com nós mesmos. Paz e bem.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Renove sua vida em Cristo Jesus.....


Sabemos que o mundo por si só, nossa natureza por si só, tende a caminhar para longe de Deus, levando-nos a se afastar de Deus, isso cria em nós uma necessidade enorme de retornar aos Braços do Pai, fazendo com que nossa alma nos conduza para uma longa jornada em busca de “NOVIDADES”, de cruzadas, de milagres, de ondas de renovação, de ministérios, mistérios, milagres, agentes de renovação e avivamento, queremos o NOVO a todo instante, queremos ser RENOVADOS, cheios e esperança por uma grande mudança no MUNDO. Vejo homens, mulheres, além de milhares de jovens e adolescentes, em busca dessa renovação, em buscas frenéticas pelo YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e de igreja em igreja, em busca desse “NOVO”, pregado em forma de barganhas e campanhas, onde ecoa uma frase, que ele só acontecerá, mediante barganhas, petições, sacrifícios e entregas materiais, sim vejo isso aos montes, pois MENTIRAM para nós, qual foi a barganha de Moisés, de Neemias, de Davi para chegarem onde chegaram? Há uma verdade e essa verdade precisa ser dita para você, O NOVO de Deus, quando não é encontrado em nenhum lugar ele é Revelado em Você! Obviamente, temos inúmeros Sacerdotes sérios que estão entregando suas vidas por amor e pela expansão do Reino de Deus e quando você encontrar um homem e uma mulher assim faça o possível para permanecer ao seu lado e apoiá-lo fortemente, pois quando a capa cair sobre você certamente coisas maiores que ele, você estará pronto para realizar. Mas não se prenda a surtos de ondas de renovação, você quer O NOVO? Quer um Ministério Novo? Uma unção Nova? Um Bairro e uma Cidade Nova? Um País NOVO? Pois bem O NOVO chegou e esse NOVO está em você: “… Nos finais dos tempos, derramarei Do MEU Espirito sobre toda a criatura…”, esta sobre mim, sobre você, assim cheios de limitações, dificuldades, trejeitos, mas é em você, o Moisés de 2018, através de você que Deus vai conduzir o povo para caminhar até a terra prometida, vamos nos preparar? Levante-se! Deus toca em seu Espírito, não seja apenas mais UM no Reino de Deus, se é que isso é possível, seja um Embaixador de Verdade, seja aquele que traz a existência o Reino de Deus, seja você o NOVO! Que Deus seja louvado, Paz e bem.

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Uma escola chamada dor.....





A dor e o sofrimento são inevitáveis! Nessa vida, a dor e o sofrimento são inevitáveis! Nascemos em meio ao sofrimento, vivemos expostos ao sofrimento e quando partirmos será em sofrimento, deixando sofrimento ou ambos. Todavia não gostamos de sofrer. Tendemos a fugir do sofrimento. Questionamos a respeito do propósito e do sentido do sofrimento. Não aceitamos bem o sofrimento em nossas vidas. E perguntamos: Se Deus existe, por que Ele permite o sofrimento? Por que há tanta dor, choro, desespero e tragédias no mundo e na vida? Como os ateus não conseguem conciliar a graça, a bondade e o amor de Deus com o choro, o lamento, o sofrimento do homem, eles gritam: Deus não existe! E qual é a nossa resposta, como cristãos, diante do mundo que sofre? Qual é a sua resposta diante da dor quando ela vem? Porque ela vem! Deus não é o culpado por toda dor e sofrimento que existe no mundo. Deus criou o mundo sem sofrimento! No princípio, quando Deus criou todo o Universo, a Bíblia declara que tudo era bom (leia o relato no livro de Gênesis capítulo primeiro)! Antes da rebelião do homem, a vida era agradável o tempo todo: não havia choro, dor, lamento, não havia ausência de Deus. Porém o homem se rebelou, veio a queda e a rebelião do homem trouxe a dor pra dentro da nossa história! Deus apenas permitiu que o mal fosse possível. Por quê? Porque Ele sabia que amar é dar liberdade, é presentear com outra escolha. Quem ama não exige amor. Quem ama espera ser amado genuinamente, mas amor que não é livre não é amor. Se fossemos forçados a amar a Deus ou outra pessoa, isso não seria amor! O mal é o resultado de não se ter escolhido o bem, é unicamente o efeito da ausência do bem! Muitos entendem erroneamente que o mal é o oposto do bem, entrementes dizer que o mal é o oposto é colocar o mal em posição de igualdade com o bem, quando, na verdade, o mal não pode ser o oposto do bem, pois ele não tem o mesmo peso que o bem tem. Satanás é aquele que personifica o mal e ele precisa da permissão de Deus para agir. Deus é soberano e tem opositores, oposição, não oposto! Se até o mal, de modo misterioso, serve a Deus, certamente todo sofrimento que existe na Terra não é de todo mal, pois Deus é bom, toda criação é alvo do amor de Deus, a compaixão de Deus está presente em cada situação, e toda dor, angústia e sofrimento cumprem um propósito no amor e na misericórdia de Deus. “Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:1 A filosofia do mundo é “pare de sofrer para ser feliz; pare de sofrer e seja feliz“. O mundo acredita que a felicidade está na ausência do sofrimento e que a felicidade é o bem maior que se deve buscar! Quantas vezes amoldamos nosso pensamento e nosso discurso ao do mundo e proclamamos: “Venha para Jesus e pare de sofrer!” Será que existe esse contrato entre Deus e nós de que, quando nos rendermos a Jesus, Ele nos livrará de toda dor e sofrimento terreno? Jesus pregou que não sofreríamos mais nessa vida? Não! Jesus disse que no mundo teremos aflições e que podemos ir a Ele sempre que estivermos cansados e sobrecarregados, pois ficaremos cansados e sobrecarregados! Por isso, Paulo nos conclama, ele nos ROGA que não pensemos como o mundo pensa. Carecemos renovar nossas mentes para que sejamos capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, pois se Deus é bom e existe sofrimento no mundo, o sofrimento cumpre um propósito na bondade de Deus. O sofrimento, depois da queda, cumpre um papel na história da humanidade caída. Pense na dor física, por exemplo. Após milhares de pesquisas e milhões investidos, cientistas e médicos chegaram à conclusão de que o melhor sistema de defesa do corpo humano é a dor! Uma doença que revela o quanto a dor é importante para o nosso bem-estar e saúde é a Hanseníase, comumente conhecida como lepra, inclusive bastante citada nas Escrituras Sagradas! A lepra atua como um anestesiante, incapacitando a pessoa de sentir dor. Na época em que Jesus viveu como homem na Terra, os leprosos eram rechaçados da sociedade e viviam em total isolamento e Jesus curou muitos leprosos. O que Jesus fez ao curar os leprosos? Restituiu-lhes a aptidão de sentirem dor! A cura para os leprosos foi ter a dor de volta! Por quê? Como diz o cantor e pregador Juliano Son: “a dor é um alarme que nos livra de um perigo maior!“. O sofrimento é um mecanismo que nos faz perceber que algo não está bem para clamarmos por ajuda e socorro! Será que o homem buscaria alguém, além dele mesmo, se tudo estivesse muito bem aqui, se não houvesse sofrimento? Quantos não são aqueles que buscam a Deus no momento de desespero, que recebem a salvação em Jesus por causa do sofrimento, que reconhecem necessitar de Deus porque estão sofrendo?! Não somos os únicos a sofrer, pois Deus, sendo bondoso e todo cheio de compaixão, sofre junto. Deus apenas permitiria o sofrimento se fosse possível Ele mesmo sofrer. Somente um Deus cruel permitiria a existência da dor e do sofrimento sem que Ele mesmo fosse atingido! Percebemos ao longo das Escrituras Sagradas a angústia, o sofrimento do coração de Deus por conta da dor da humanidade, por causa do homem sofrendo as consequências de suas más escolhas, de sua rebelião, e de todo um ciclo que afeta não só a si mesmo como também todos que estão ao seu redor. Lembre-se sempre: Deus se importa com nossa dor e sofrimento, se compadece e sofre conosco (Romanos 5:8). E Ele usa o sofrimento para nos aproximar dEle e para dizer: “Eu sei que vocês ficarão desalentados pelo caminho. Sei que a dor física, a perda de pessoas amadas, o abandono, a traição, a rejeição, a solidão e o fracasso assolarão seu coração, esgotarão a sua fé e o seu espírito, por isso achegue-se a Mim e Eu me achegarei a você, Eu o salvarei, o curarei, o restaurarei e lhe darei a Minha paz, paz que o mundo não dá. Lhe darei gozo que é completo e independe das circunstâncias. Em meio ao sofrimento, venha a mim e Eu O aliviarei, porque Eu o amo!“ Paz e bem

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Viver a palavra através de atitudes.....



Muitas vezes achamos que a melhor forma de se viver é quando prestamos toda a atenção que as pessoas ao nosso redor requerem. Eu acho muito oportuno e ético estarmos sempre atentos as necessidades que se apresentam naqueles que são os “nossos próximos de cada dia”. Porém, é bom pensar que a melhor maneira de se fazer tudo isso, e muito mais, é quando em primeiro lugar entendemos o que significa, à luz da Bíblia: “cuidar de nós mesmos”. Deixe-me explicar: É muito desagradável quando exigimos que as pessoas façam coisas que, no fundo-no-fundo, reprovamos ou pelo menos deixamos de fazê-las quando deveríamos. É a tal da coisa: “faça o que eu mando e não o que eu faço”. Esse tipo de disciplina deforma o caráter, fere a personalidade e converte quem quer que seja, em perfeito fariseu. O apóstolo Paulo sabia muito sobre a gravidade que um senso de hipocrisia poderia gerar, tanto é que quando foi passar recomendações ao jovem Timóteo foi logo dizendo: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina, continua nestes deveres, porque fazendo assim salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes. “1 Tm. 4:16. Paulo queria que, em primeiro lugar, Timóteo cuidasse de si mesmo, por que assim sendo, as consequências seriam agradáveis. Hipocrisia é quando aplicamos e exigimos o cumprimento de uma lei ou um comportamento, que na prática desprezamos. Diz que o homem que criou a sinalização para as linhas férreas, morreu atropelado numa passagem de nível. Não fez questão do seu famoso e recomendado: PARE, OLHE E ESCUTE. Sua ideia foi maravilhosa, mas ele mesmo não fez questão de observá-la como deveria. Pagou com a vida. Outro dia vi numa revista um fato interessante que dizia sobre um policial americano que multou a si mesmo ao cometer uma infração de trânsito. Quanta virtude haveria em nós se esta postura fizesse parte de nossa devoção? Você já imaginou o quanto é sério ficarmos exigindo que o fulano tire o mosquito do olho, enquanto que no nosso pode estar um elefante? Cuida de ti mesmo! Jesus enquanto esteve por aqui em pessoa, demonstrou poder e autoridade diante de todos os poderes da terra e do inferno. O diabo quando veio até Jesus viu que nele não havia nada que lhe pertencesse. “Já não falarei muito convosco, porque vem o príncipe deste mundo, e ele nada tem em mim”.(João 14:30) Por quê Jesus pôde dizer assim? Simplesmente, porque Ele vivia o que pregava e pregava o que vivia. Não foi um túmulo caiado ou um simulador de santidade, mas provou que era e que é possível ser uma fortaleza que apresenta Deus em todos os modos que a vida requer. Jesus não fez muita coisa para atingir o necessário; fez apenas o necessário para se atingir muita coisa. Para que o bambu seja aproveitado como canal propício ao fluir da água, é preciso que o seus nós – aqueles bloqueios internos – sejam eliminados. Podemos realizar a obra de Deus muito mais: sendo do que fazendo. É preciso que todos os bloqueios do nosso interior sejam queimados até as raízes. Assim o poder das maquiagens do fingimento ou as caricaturas da religiosidade, sejam valores inoperantes no nosso dia-a-dia. Assim o mundo verá que: por cuidarmos de nós mesmos, cuidamos bem de todos. Quem adora ao Pai em Espírito e em verdade é porque, também vive, diante dos homens em Espírito e em verdade. Paz e bem.

Saber esperar em Deus....


Uma das coisas que mais causam ansiedade no ser humano é ter de esperar por algo que ele quer “pra ontem”. Existem coisas que, assim que pedimos a Deus, logo acontecem. Outras, temos que esperar um pouco. Algumas, temos que esperar sentados! São essas que “matam”. Quem gosta de esperar? Mas, o fato é, que há certas coisas que não adianta o quanto queiramos que aconteçam logo, pois elas só irão acontecer no tempo certo. E, na maioria das vezes, este “tempo certo” não é hoje nem amanhã. Essas coisas tiram o sono de muitos. Veja o caso específico de Adão; “O SENHOR Deus fez com que o homem caísse num sono profundo” – Gênesis 2.21.O que se lhe fazia necessário? De alguém para lhe fazer companhia. Sim, todos os animais tinham sua companheira, mas ele não. Muitas vezes este tem que ser o primeiro milagre que Deus precisa operar a fim de que possa fazer outros milagres na vida do homem. E quão grande é este milagre, descansar! Não é fácil ver todo mundo com uma companhia e nós “sozinhos”. Ver os outros colocando em seu perfil na rede social “em relacionamento sério”, e a gente, nada. Ver até mesmo a irmã mais nova arrumando sua “tampa”, e a gente… É nessa hora que muitas pessoas perdem a paciência, se deixam vencer pela ansiedade e arrumam “sarna pra se coçar”. É nessa hora que surge a sensação de que se tem que ir para a luta, dar seus pulos, dar uma ajudinha pra Deus. Não foi isso que Abraão fez quando arrumou um filho com Hagar? Aliás, este é outro caso típico, um filho que não vem. A bíblia diz que os filhos são herança do Senhor. É Deus quem os dá, ou não, tudo no seu tempo e do jeito de Deus. Mas, está ai outra coisa que muitos, recusando-se a acreditar na sabedoria e soberania de Deus, acabaram puxando o freio de mão em suas vidas (quem lê, entenda). Com Adão, Deus começou operando o milagre de fazê-lo dormir. Não seria este o pedido que deveríamos fazer a Deus hoje? “Senhor, faze-me descansar em tua vontade. Faze-me esquecer deste assunto. Ensina-me a me contentar com o que tenho hoje. Cura-me da ansiedade”. Todos já passamos pela experiência de vermos algo acontecer quando já não estávamos pensando mais naquilo. Deus quer que aprendamos o valor de sossegar nossa alma e deixarmos de ser ansiosos. Paz e bem

terça-feira, 4 de setembro de 2018

O que somos......




Igreja ou Templo, o que somos? O que as Escrituras nos fala é que somos templos do Senhor. A igreja não é o templo, mas sim o ajuntamento de pessoas, ou seja, a reunião dos templos vivos de Deus. Mesmo assim, essa falácia tem sido disseminada por aí. Quando Jesus instituiu a igreja, essa palavra não tinha um sentido religioso. O Dicionário Bíblico define assim: No Novo Testamento, a palavra “igreja” é uma tradução da palavra grega ekklesía, que nunca se refere a um lugar de adoração, mas tem em vista uma reunião de pessoas. Na maioria esmagadora dos casos, ekklesia indica uma associação local de cristãos. (…) No mundo grego, a palavra ekklesia normalmente se refere a uma reunião. Também era usada tecnicamente para referir-se às assembleias regularmente agendadas dos cidadãos de uma cidade grega. Uma pessoa sozinha não é igreja! Jesus é o cabeça da igreja e disse que estaria no meio onde dois ou mais estivessem reunidos. Se alguém está sozinho e Jesus está nessa pessoa (isso é uma verdade bíblica), isso faz dela um templo, morada de Deus. Quando essa pessoa se une a outros pares, então Ele estará no meio. Jesus não está dissociado de Sua igreja. Ao declarar que “eu sou a igreja“, declaramos nossa independência e praticamos a intolerância porque julgamos que “estamos acima da média” (talvez essa não seja uma intenção consciente). Se você não gostou da declaração da celebridade, autor dessa frase, e pensa assim, pode está cometendo erro parecido. Muitas vezes essa é uma forma de dizermos “não tenho nada com esses erros cometidos dentro da igreja, eu estou fora desse rolo”. Mas todos nós pecamos. Pecados podem diferenciar-se uns dos outros em sua forma e execução, mas continuam sendo pecado e nisso nos tornamos parecidos: pecadores perdoados por Cristo. Os homens tornam a igreja de Cristo um lugar distante do idealizado por muitos de nós. Mas Jesus já havia declarado que haveriam os escândalos. Apesar de tudo que vemos e ouvimos por aí, creiamos que está tudo sob o controle de Deus! E consideremo-nos uns aos outros para incentivar-nos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.(Hebreus 10: 24 – 25 ) Algumas das finalidades de nos reunirmos como igreja estão listadas no versículo chaves desse post: 1) incentivar uns aos outros ao amor; 2) incentivar uns aos outros à prática das boas obras; 3) encorajarmos-no uns aos outros. E isso não será possível se não estivermos inseridos na comunidade. Afinal o amor não busca o próprio interesse. Se amamos a Cristo busquemos os interesses dEle, assumamos a nossa responsabilidade de, como igreja, cumprir o nosso papel de incentivar e encorajar, mantendo-nos firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o nosso trabalho não é vão no Senhor .(1 Corintios 15: 58) Paz e bem.

Ser cristão no mundo......


A vida do cristão – O Cristão vive em meio à sociedade, onde trabalha, tem seus momentos de lazer, cria os filhos, além disso, ele é cercado por diversos fatores que permitem uma interação do sujeito com a sociedade em que vive. No que se refere às atitudes dos cristãos diante do meio social, logo nos deparamos como texto de 1º Coríntios 10. 23, que diz: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam. O texto nos mostra que tudo é permitido, mas será que convém? A vida é consentida por Deus, Ele criou o ser humano do pó, para que o homem contemple a Glória de Deus, e o exalte sobremaneira, ou seja, as atitudes dos cristãos diante da sociedade devem ser pensadas, como o próprio texto acima relata tudo é permitido, entretanto nem todas as coisas são lícitas. Quando surgir certas dúvidas é preciso perguntar, será que Jesus estaria naquele local? Os prazeres que o mundo oferece são bons, são deleitosos, entretanto são passageiros e jamais serão comparados com as dádivas concedidas por Deus. Temos inúmeros exemplos a respeito do que não convém fazer. Temos o satanás, que quis se engrandecer, ser semelhante ao Deus altíssimo e foi expulso do reino de Deus, levando consigo uma legião de anjos. Outro exemplo é Eva, que foi seduzida por satanás, pecou contra Deus e, além disso, induziu Adão a pecar e ele ao ser questionado por Deus logo acusou Eva, a mulher que Deus havia lhe concedido. Assim é também a sociedade, apresenta maravilhas, muitas vezes oferece alegria, mas no fundo produz morte. É inevitável viver em sociedade, mas faz-se necessário atentar para o que é oferecido, pois todas as nossas atitudes têm consequências, visto que há um Deus para o qual prestaremos conta, pois ele é o autor da vida. Também se deve ter em mente que o cristão deve ser diferente, é imperativo influenciar o meio onde se vive, para que cada vez mais o mundo conheça o Deus altíssimo o Rei da Glória. Portanto viver em sociedade não nos permite fazer tudo que o mundo faz, ainda que pareça “legal”, o fim é morte espiritual, separação da glória. Estar inserido na sociedade é oportuno para proclamar a glória de Deus e nada mais especial que valorizar o presente da vida, viver na presença de Deus, ser exemplo, luz em meio às trevas. Devemos amar uns aos outros Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. 1ª João 4.10 A vida é um presente de Deus, todos os dias ele trabalha nos detalhes mais especiais de cada vida, tem um cuidado inexorável por cada uma delas. Paz e bem.