FICAMOS ALEGRES COM SUA VISITA

ESPERAMOS, QUE COM A GRAÇA SANTIFICANTE DO ESPIRITO SANTO, E COM O DERRAMAR DE SEU AMOR, POSSAMOS ATRAVÉS DESTE HUMILDE CANAL SER VEÍCULO DA PALAVRA E DO AMOR DE DEUS, NÃO IMPORTA SE ES GREGO, ROMANO OU JUDEU A NOSSA PEDRA FUNDAMENTAL CHAMA-SE CRISTO JESUS E TODOS SOMOS TIJOLOS PARA EDIFICACÃO DESTA IGREJA QUE FAZ O SEU EXODO PARA O CÉU. PAZ E BEM

AGRADECIMENTO

AGRADECEMOS AOS NOSSOS IRMÃOS E LEITORES, POR MAIS ESTE OBJETIVO ATINGIDO, É A PALAVRA DE CRISTO SEMEADA EM MILHARES DE CORAÇÕES. PAZ E BEM

quarta-feira, 30 de março de 2011

OS TRÊS ANJOS DA BIBLIA

“Os anjos, além de levar a Deus nossas notícias, trazem os auxílios de Deus a nossas almas e nos acalmam como bons pastores, com comunicações doces e inspirações divinas. Deus se vale deles para comunicar-se conosco. Os anjos nos defendem de todos os males e nos amparam.”
(São João da Cruz, Cânticos Espirituais, 2,3)

Quantos anjos existem?

A Bíblia fala de “milhões”. Jacó, no seu misterioso sonho da escada que, apoiada na terra, tocava o céu, viu uma “multidão de anjos que subiam e desciam”. Daniel, na sua teofania, diz que “milhares e milhares o serviam e miríades de miríades diante dEle”. Jesus, no início de sua Paixão, diz a Pedro que, sequisesse, o Pai poria à sua disposição doze legiões de anjos. Todas essas palavras levam a entender que os anjos são inumeráveis.
A palavra Arcanjo provém dos sufixos Arc: o principal. E anjo. Ou seja “primeiro entre os anjos”. O Arcanjo é como um chefe dos anjos.
São Miguel. Este nome significa: “Quem como Deus?” Ou: “Nada como Deus“. São Miguel citado três vezes na Bíblia Sagrada. Primeiro no capítulo 12 do livro de Daniel onde lemos: “Ao final dos tempos aparecerá Miguel, o grande Príncipe que defende os filhos do povo de Deus. E então os mortos ressuscitarão. Os que fizeram o bem, para a Vida Eterna, e os que fizeram o mal, para o horror eterno”. No capítulo 12 do Livro do Apocalipse encontramos o seguinte: “Houve uma grande batalha no céu. Miguel e seus anjos lutaram contra Satanás e suas legiões, que foram derrotadas, e não houve lugar para eles no céu. Foi precipitada a antiga serpente, o diabo, o sedutor do mundo. Ai da terra e do mar, porque o demônio desceu a vós com grande ira, sabendo que lhe resta pouco tempo”.
Na carta de São Judas lê-se: “O Arcanjo Miguel quando enfrentou o diabo, disse: “Que o Senhor o condene”. Por isso São Miguel é mostrado atacando o dragão infernal. A Igreja Católica tem uma grande devoção por São Miguel Arcanjo, especialmente para pedir-lhe que nos livre das ciladas do demônio e dos espíritos maléficos. E quando o invocamos, ele nos defende, com o grande poder que Deus lhe concedeu. Acredita-se que ele seja o chefe dos exército celestiais.
São Gabriel. Seu nome significa: “Deus é meu protetor”. Este Arcanjo é visto várias vezes na Bíblia Sagrada. Foi ele que anunciou ao profeta Daniel a vinda do Redentor. Disse assim o profeta: “Apareceu Gabriel da parte de Deus e me falou: dentro de setenta semanas de anos (ou seja 490 anos) aparecerá o Santo dos Santos” (Dan 9).
Ao Arcanjo Gabriel foi confiada a missão mais alta que jamais haja sido confiada a alguém: anunciar a encarnação do Filho de Deus. Por isso é muito venerado desde a antiguidade. O termo de apresentação quando apareceu a Zacarias para anunciar-lhe que ia ter por filho João Batista foi este: “Eu sou Gabriel, o que está na presença de Deus” (Luc. 1, 19).
São Lucas disse: “Foi enviado por Deus o anjo Gabriel a uma cidade da Galiléia, a uma virgem chamada Maria, e chegando junto a ela, disse-lhe: “Salve Maria, cheia de graça, o Senhor está contigo”. Ela ficou confusa, mas disse-lhe o anjo: “Não tenhas medo, Maria, porque estais na graça do Senhor. Conceberás um filho a quem porás o nome de Jesus. Ele será filho do Altíssimo e seu Reino não terá fim”.
São Rafael. Do hebraico: “Deus te cura” ou “Medicina de Deus. Um dos três Arcanjos mencionados na Bíblia. Foi o Arcanjo enviado por Deus para curar a cegueira de Tobias e acompanhar o filho deste numa longa e perigosa viagem para conseguir uma esposa. Miguel junto a Gabriel e Rafael simbolizam a fidelidade, o poder e a glória dos anjos.
Uma coisa é certa: os anjos estão presentes do primeiro ao último livro da Bíblia. São citados em mais de 300 passagens. Apresentam-se sob diversos nomes, estão diante de Deus ora sozinhos ora em fileiras, quando não em miríades. Por isso São Gregório Magno pôde afirmar: “A existência dos anjos é atestada por todas as páginas da Sagrada Escritura”.
Postar um comentário